PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Doria ordena que Procon fiscalize preços abusivos em testes de covid

Enfermeira faz teste para detectar covid-19 em homem - Secretaria Municipal de Saúde
Enfermeira faz teste para detectar covid-19 em homem Imagem: Secretaria Municipal de Saúde

Do UOL, em São Paulo

13/01/2022 19h05

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu hoje ao Procon-SP a intensificação da fiscalização, depois de receber relatos sobre preços abusivos de testes de covid em farmácias e laboratórios relatados por consumidores no estado.

(...) determinei que o Procon inicie imediatamente uma força-tarefa para fiscalização em todo o Estado. Não vamos tolerar manipulação inescrupulosa da angústia da população na pandemia. João Doria Jr., nas redes sociais

Com as festas de fim de ano, o surto de gripe e o aumento nos casos de covid-19, cresceu a demanda por testes que identificam a infecção pelo coronavírus, segundo reportagem publicada pelo jornal "Folha de S.Paulo". Por isso, pacientes têm encontrado dificuldade para agendar um horário em farmácias e laboratórios da cidade de São Paulo.

A população tem procurado os estabelecimentos principalmente em busca dos testes RT-PCR e de antígeno, que identificam o vírus no momento da infecção, e os testes sorológicos, que mostram se a pessoa já possui anticorpos. Há dúvida, porém, de qual é o mais adequado.

Os testes de antígeno geralmente variam entre R$ 90 e R$ 110 nas farmácias da capital paulista, conforme levantamento feito pela "Folha". Já os de anticorpos custam em média R$ 80, e o PCR-Lamp é encontrado por cerca de R$ 130.

O UOL entrou em contato com a assessoria do Procon-SP e aguarda retorno de posicionamento.

Saúde