PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
4 meses

Teste de covid: Prefeitura de SP vai priorizar sintomáticos e pacientes

O prefeito Ricardo Nunes afirmou que a procura por testes aumentou de forma "assustadora" - Bruno Rocha/Estadão Conteúdo
O prefeito Ricardo Nunes afirmou que a procura por testes aumentou de forma "assustadora" Imagem: Bruno Rocha/Estadão Conteúdo

Colaboração para o UOL

17/01/2022 11h46Atualizada em 17/01/2022 12h12

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MBD), disse hoje que a cidade vai priorizar grupos, como sintomáticos e pacientes, na realização de testes de covid-19.

Nunes afirmou que a procura por testes aumentou de forma "assustadora". "A prefeitura agora fez um protocolo para priorizar aquelas situações dos sintomáticos, pacientes que têm necessidade de internação. Obviamente também alguns setores, como pessoas em situação de rua. Estamos atentos; assim que houver testes disponíveis no mercado, a prefeitura vai fazer a aquisição."

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, afirmou que a prefeitura de São Paulo tem testes de covid-19 para apenas mais 15 dias, mas que a pasta espera a chegada de novos lotes nesse período.

No fim de semana, a secretaria anunciou que passou a limitar a testagem a grupos de risco, como gestantes, puérperas, moradores de rua e profissionais da saúde. Outro pré-requisito é ter ao menos dois sintomas gripais.

Compra de testes cancelada

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo mostra que o Ministério da Saúde não efetivou a compra de 14 milhões de exames em 2021, cujo processo começou em março e se arrastou por mais de cinco meses até ser cancelado.

O processo de aquisição desses exames foi marcado por falhas internas e "idas e vindas" entre dois departamentos do ministério na elaboração dos documentos para o pregão eletrônico, que nunca chegou a ser aberto.

O caso foi investigado pelo TCU (Tribunal de Contas da União), que verificou "lentidão" neste e em outros processos de compra de insumos urgentes para o combate à covid (como medicamentos e ventiladores pulmonares).

Saúde