PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Esse conteúdo é antigo

À espera da CoronaVac, Indonésia encomendará vacinas da Pfizer e da AstraZeneca

Budi disse que um acordo de 50 milhões de doses com a AstraZeneca será finalizado antes do final do ano - Ulet Ifansasti/Getty Images
Budi disse que um acordo de 50 milhões de doses com a AstraZeneca será finalizado antes do final do ano Imagem: Ulet Ifansasti/Getty Images

Stanley Widianto e Yuddy Cahya Budiman

Em Jacarta (Indonésia)

29/12/2020 15h38

A Indonésia está a caminho de obter vacinas contra o novo coronavírus da BioNTech/Pfizer e da AstraZeneca, disse o ministro da Saúde do país asiático hoje, enquanto aguarda uma autorização para iniciar seu programa de imunização com a CoronaVac, desenvolvida pela Sinovac.

Budi Gunadi Sadikin disse que um acordo de 50 milhões de doses com a AstraZeneca será finalizado antes do final do ano, e um do mesmo tamanho com a Pfizer na primeira semana de janeiro.

As primeiras doses destes dois medicamentos, que já obtiveram aprovação regulatória em muitos países ocidentais, ainda devem demorar meses, disse o ministro em sua primeira coletiva de imprensa.

Por isso, a Indonésia planeja iniciar a vacinação com o tratamento da Sinovac, do qual garantiu 1,2 milhão de doses neste mês e do qual espera mais 1,8 milhão a mais em janeiro, assim que este tiver uma liberação de uso emergencial.

Resultados provisórios de seu teste de estágio avançado devem ser apresentados à agência de alimentos e medicamentos da Indonésia no mês que vem.

Budi disse que os profissionais de saúde da linha de frente, no total de 1,3 milhão de pessoas, terão prioridade na primeira leva de vacinação, entre janeiro e abril. "Eles são o grupo de pessoas mais importante em nossa luta contra a pandemia", afirmou.

Saúde