PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
15 dias

Brasil vai receber 800 mil doses de vacina da Pfizer contra Covid em junho

Essas 800 mil doses da vacina da Pfizer não fazem parte das 100 milhões contratadas pelo Ministério da Saúde diretamente com a farmacêutica - Dado Ruvic/Reuters
Essas 800 mil doses da vacina da Pfizer não fazem parte das 100 milhões contratadas pelo Ministério da Saúde diretamente com a farmacêutica Imagem: Dado Ruvic/Reuters

Ricardo Brito

12/04/2021 21h59

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil vai receber 842.800 doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer em junho por meio do consórcio global de acesso a imunizantes Covax Facility, informaram nesta segunda-feira os ministérios das Relações Exteriores e da Saúde em nota conjunta.

O governo federal foi informado sobre o envio das doses por coordenadores da Covax Facility. Até o momento, o Brasil recebeu pouco mais de 1 milhão de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford por meio da iniciativa coliderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

"O Ministério da Saúde tem 42,5 milhões de doses de vacinas contratadas com a Covax Facility. A quantidade é suficiente para vacinar 10% da população brasileira", informou a nota.

O comunicado destacou que essas 800 mil doses da vacina da Pfizer não fazem parte das 100 milhões contratadas pelo Ministério da Saúde diretamente com a farmacêutica. As primeiras entregues deste contrato estão previstas para ocorrer até maio.

No total, cerca de 14,1 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer e da parceira BioNTech foram alocadas para 47 países para serem entregues no segundo trimestre deste ano pelo programa Covax, disse a aliança de vacinas Gavi mais cedo nesta segunda.

Além do Brasil, Colômbia, México, Filipinas, África do Sul e Ucrânia devem estar entre os principais beneficiários da vacina da Pfizer entre abril e junho, de acordo com a Gavi, que colidera o programa com a OMS e outros parceiros.

O Covax oferece uma tábua de salvação em particular a países de baixa renda, já que lhes permite inocular profissionais de saúde e outros sob risco grande mesmo que seus governos não tenham conseguido garantir vacinas dos fabricantes.

Austrália, Reino Unido, Kuwait e os Emirados Árabes Unidos devem receber suas primeiras vacinas via Covax com as doses da Pfizer, com "base no conhecimento atual da disponibilidade de suprimento de vacina contra Covid-19", disse a Gavi em um comunicado.

O programa já entregou quase 38,4 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 a 102 países em seis continentes seis semanas depois de começar a distribuir suprimentos, informou a aliança na quinta-feira.

A entrega de vacinas da AstraZeneca a 142 participantes nos termos de uma rodada anunciada previamente está em andamento, "com alguns atrasos" que podem estender as remessas além de maio, disse a Gavi nesta segunda-feira.

A disponibilidade reduzida atrasou algumas entregas em março e abril, e grande parte da produção do Instituto Serum da Índia, que fabrica a vacina da AstraZeneca, está sendo mantida na própria Índia, onde o número diário de infecções está disparando.

O executivo-chefe da Gavi, Seth Berkley, disse na sexta-feira que o Covax almeja entregar um terço de um bilhão de doses de vacinas contra Covid-19 até meados do ano e mais de dois bilhões em 2021.

(Reportagem adicional de Stephanie Nebehay, em Genebra)

Saúde