De surpresa, papa visita doentes em estado vegetativo e lar para idosos

Na Cidade do Vaticano

  • Osservatore Romano/AFP

O papa Francisco visitou inesperadamente nesta sexta-feira (15) um estabelecimento médico para pacientes em estado vegetativo e um lar para idosos, para "expressar o valor e a dignidade da vida em qualquer situação", anunciou o Vaticano.

Este gesto manifesta a oposição do papa a práticas médicas para encurtar o fim da vida, inclusive quando as pessoas estão imersas em um coma irreversível. Para o papa, que se opõe à eutanásia, é preciso respeitar o fim natural da vida.

Esta visita surpresa em um subúrbio de Roma partiu da iniciativa do pontífice como parte do Jubileu da misericórdia.

Francisco visitou a "Casa Bruno Buozzi", que abriga 33 idosos, e a "Casa Iride", estrutura especializada na qual seis pessoas vivem em estado vegetativo com suas famílias.

"Confrontado a uma cultura do desperdício, Francisco quis mostrar a grande importância e o preço que ele atribui aos idosos, aos avós, e o valor e a dignidade da vida em qualquer situação", sublinhou o comunicado de imprensa do Vaticano.

O respeito aos idosos é um tema caro ao pontífice argentino, que de acordo com seus biógrafos sempre fez inúmeras visitas a pessoas idosas em Buenos Aires.

A Igreja Católica é favorável aos tratamentos paliativos e contra a terapia agressiva, mas se opõe a qualquer forma de eutanásia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos