Fragmentos achados em Moçambique "seguramente" são do voo MH370, diz Austrália

Em Sydney (Austrália)

  • Adrien Barbier/AFP

    João de Abreu, presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique, mostra possível destroço do voo MH370 encontrado no país

    João de Abreu, presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique, mostra possível destroço do voo MH370 encontrado no país

Os dois fragmentos encontrados em Moçambique são "quase com toda a segurança do voo MH370" da Malaysia Airlines, anunciou nesta quinta-feira (24) o ministro australiano dos Transportes, após as peças serem examinadas por especialistas.

"A análise concluiu que os fragmentos são, com quase toda a segurança, do voo MH370," disse Darren Chester em um comunicado, acrescentando que correspondem a elementos que "se encontram a bordo de um Boeing 777" como o da Malaysia Airlines".

Os dois fragmentos chegaram na segunda-feira na Austrália, país que coordena as investigações sobre o desaparecimento do voo MH370.

O Boeing 777 malaio desapareceu no dia 8 de março de 2014, após partir de Kuala Lumpur em direção a Pequim com 239 pessoas a bordo, a maioria chineses e malaios.

As duas peças encontradas em Moçambique são um fragmento cinza com a inscrição "No Step" e uma placa de metal de um metro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos