Canadá aprova lei de suicídio assistido para doentes terminais

Em Ottawa

  • Shutterstock

O Senado canadense aprovou nesta sexta-feira (17) uma lei que autoriza os médicos a prestarem assistência para o suicídio de doentes terminais, a qual tinha sido anteriormente aprovada pela Câmara de Representantes.

O texto foi aprovado com 44 votos a favor e 28 contra, dando uma vitória significativa ao governo do primeiro-ministro liberal, Justin Trudeau.

O governo pediu que a aplicação da lei possa ser solicitada apenas por adultos, cuja morte fosse "razoavelmente previsível".

Já o Senado aspirava a que fosse permitido aplicá-la a qualquer paciente com sofrimentos intoleráveis, mesmo que sua vida não corresse perigo.

O texto final não contemplou as recomendações de um comitê parlamentário especial que tinha proposto ampliar a aplicação da lei a menores de idade, ou a pessoas com problemas psicológicos.

"A lei estabelece o equilíbrio certo entre a autonomia pessoal para os que procuram acesso à assistência médica para morrer e a proteção das pessoas vulneráveis", afirmaram as ministras da Justiça, Jody Wilson-Raybould, e da Saúde, Jane Philpott.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos