Primeira morte relacionada ao zika nos EUA continental

Los Angeles, 8 Jul 2016 (AFP) - Uma pessoa residente no estado americano de Utah que tinha sido infectada pelo zika morreu, registrando a primeira morte vinculada a esse vírus nos Estados Unidos continental, informaram autoridades locais nesta sexta-feira.

O departamento de Saúde do condado de Salt Lake (oeste) disse que a vítima, uma pessoa idosa com uma saúde deficiente, morreu no final de junho após viajar para um país onde o vírus da zika está ativo.

"Embora o exame neste indivíduo tenha dado positivo para o vírus da zika, a causa exata da morte ainda não foi determinada, e talvez não seja possível determinar como a infecção pelo zika (...) contribuiu para essa morte", disse em um comunicado o departamento de Saúde, que não revelou a identidade do paciente.

Em abril, os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) revelaram que um septuagenário com zika morreu devido a complicações relacionadas com a infecção na ilha caribenha de Porto Rico, território que pertence aos Estados Unidos.

No início desta semana, autoridades sanitárias disseram que o vírus estava se propagando rapidamente na ilha, infectando potencialmente ao menos 50 grávidas por dia.

Atualmente não existe vacina ou tratamento para o zika, e a doença muitas vezes é assintomática, segundo os CDC.

As mulheres grávidas são especialmente vulneráveis, visto que o vírus está associado a malformações nos fetos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos