Atentados na Alemanha: Obama oferece apoio dos EUA a Merkel

Washington, 28 Jul 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama ofereceu a ajuda dos Estados Unidos à Alemanha para a investigação dos atentados e dos ataques que abalaram o país recentemente, em uma conversa por telefone com a chanceler alemã, Angela Merkel, nesta quarta-feira (27).

De acordo com nota divulgada pela Casa Branca, "o presidente e a chanceler também abordaram a situação na Ucrânia e reiteraram a importância urgente de pôr um fim definitivo à violência no leste da Ucrânia e pôr em marcha, completa e rapidamente, os acordos de Minsk".

Obama também "apresentou suas condolências por parte do povo americano às vítimas dos recentes atentados terroristas e ataques no sul da Alemanha", acrescenta a nota oficial.

Na noite de domingo em Ansbach, uma tranquila cidade da Baviera (sul da Alemanha), um sírio de 27 anos cometeu um atentado suicida, que deixou 15 feridos e teve sua autoria reivindicada pelo grupo Estado Islâmico (EI). Ele chegou a solicitar asilo ao governo alemão, mas teve seu pedido negado.

O atentado aconteceu depois do ataque de 22 de julho em Munique, no qual o alemão de origem iraniana David Ali Sonboly, de 18, matou nove pessoas em um tiroteio.

Quatro dias antes, outro solicitante de asilo (cuja nacionalidade não foi confirmada) cometeu um ataque com machado em um trem em Wurtzburgo (sul). Este último também foi reivindicado pelo EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos