Erro de diagnóstico deixa português em cadeira de rodas por 43 anos

Lisboa, 25 Set 2016 (AFP) - O português Rufino Borrego, 61, passou 43 anos em uma cadeira de rodas devido a um erro de diagnóstico, até voltar a caminhar, após descobrir sua verdadeira doença, publicou neste domingo o Jornal de Notícias.

Médicos do hospital Santa Maria, em Lisboa, diagnosticaram Rufino com distrofia muscular incurável quando ele tinha 13 anos, mas uma neurologista corrigiu o erro em 2010, ao revelar que ele sofria de miastenia congênita.

A prescrição de um remédio contra a asma indicado no tratamento da doença, que se expressa por meio de fraqueza muscular, fez Rufino voltar a caminhar.

Em 12 de maio de 2011, ele pôde ir a pé a um café perto de sua casa, em Alandroal, sudeste de Portugal. "Achamos que tivesse ocorrido um milagre", conta o dono do café, Manuel Melao, citado pelo jornal.

Rufino leva hoje uma vida normal, devendo se submeter a duas sessões de fisioterapia por ano. Ele diz não se sentir indignado com o hospital, uma vez que sua doença era quase desconhecida no momento do diagnóstico errado, no fim dos anos 60: "Quero apenas aproveitar a vida.".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos