Brasileira morre em colisão de trem nos EUA; número de feridos chega a 114

Hoboken, Estados Unidos, 30 Set 2016 (AFP) - A brasileira Fabíola Bittar de Kroon foi a única vítima fatal, até o momento, na colisão de um trem de passageiros, nesta quinta (29), contra a plataforma da estação de Hoboken, em Nova Jersey, nos EUA, em um acidente que também deixou 114 feridos, vários em estado grave.

Moradora de Hoboken, Fabíola, de 34, estava na plataforma quando foi atingida e morta por destroços do choque, declarou o governador de Nova Jersey, Chris Christie, à rede CNN.

De acordo com Christie, o trem invadiu a estação Hoboken "em alta velocidade".

O trem não conseguiu parar, ao entrar na estação, e acabou se chocando contra a plataforma, causando destruição e pânico entre os passageiros.

"O maquinista que operava o trem ficou gravemente ferido. Está no hospital e já coopera com os oficiais na investigação do ocorrido", acrescentou.

"Não temos indicação de que isso não tenha sido nada além de um trágico acidente", afirmou Christie.

"Foi uma falha no sistema? Foi uma falha humana? Foi uma emergência médica, envolvendo o maquinista? Não sabemos" - acrescentou.

À CNN, Christie disse que, dos 114 feridos, 55 estão sendo tratados por socorristas, 22 foram levados para hospitais e 37 estão em ambulatório.

Segundo o governador, ele foi contactado pela Casa Branca e está trabalhando com as autoridades locais, estaduais e federais para "ter certeza de que essa investigação seja integrada e coordenada".

O médico-chefe do Centro Médico Jersey City, Kenneth Garay, disse que os cirurgiões estão "todos a postos", tratando pacientes com ossos quebrados, ferimentos internos e lacerações.

"Ninguém corre risco de vida neste momento", afirmou Garay, também em entrevista à CNN, acrescentando que os pacientes "se encontram em situação crítica e estável e sendo cuidadosamente monitorados".

Localizada no estado de Nova Jersey, Hoboken fica junto à cidade de Nova York, do outro lado do rio Hudson, e constitui um importante centro de conexões do transporte público em toda a área.

ReaçõesA candidata democrata à Presidência dos EUA, Hillary Clinton, disse estar "terrivelmente chocada esta manhã".

"É um terrível acidente", afirmou a ex-senadora por Nova York em um comício em Des Moines, Iowa.

"Eu quero apenas mandar nosso pensamentos e orações", completou.

O candidato republicano Donald Trump também manifestou seus sentimentos pelas vítimas, em sua conta no Twitter.

"Minhas condolências àqueles envolvidos nesse horrível acidente de hoje em NJ e minha mais profunda gratidão a todos os impressionantes primeiros socorristas", afirmou.

Sempre ao lado de Christie, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, cancelou a viagem que faria a Israel para assistir ao funeral do ex-presidente israelense Shimon Peres.

"São tempos difíceis nessas últimas semanas e meses, entre ataques terroristas e desastres naturais", afirmou Cuomo, referindo-se aos recentes atentados a bomba em Nova York e Nova Jersey.

Cenas de pânicoUm funcionário do sistema de trânsito de Nova Jersey, Michael Larson, disse à imprensa que o trem colidiu com um bloco de concreto na entrada da estação. A força do impacto fez o trem sair dos trilhos e colidir com o teto do terminal, provocando uma grande destruição nas instalações.

A porta-voz da Autoridade de Transportes de Nova Jersey, Jennifer Nelson, disse que o trem transportava 250 passageiros quando o acidente aconteceu, por volta das 9h locais (10h de Brasília).

Passageiros do trem relataram à imprensa as cenas de pânico após o impacto.

"O trem nunca freou. Voamos sobre o bloco no fim da via. Depois houve pânico. As pessoas tentavam quebrar as janelas para sair do trem", disse Jim Finan, que estava em um dos vagões.

De acordo com Finan, "quem viajava em pé saiu voando. Vi muitas pessoas com ferimentos na cabeça e com cortes".

"Batemos, e as luzes se apagaram. Tinha gente gritando", disse Leon Offengenden à CNN.

"Foi caótico. Tinha gente em estado de choque, mas também tinha gente usando seus telefones para tirar fotos, e seus tablets. Havia nervosismo. Eu mesmo tirei algumas fotos e fiz um vídeo", contou.

InvestigaçãoNelson disse a repórteres no local do acidente que ainda não se sabe a razão pela qual o trem não conseguiu reduzir a velocidade ao entrar na estação.

"Estamos analisando todas as causas que podem ter provocado esse acidente", disse.

Em toda a área, via-se centenas de policiais, bombeiros e socorristas agindo.

Uma testemunha relatou que instantes depois do acidente as pessoas que estavam na estação abandonaram o local às pressas.

No interior, era possível ver a enorme destruição provocada pelo trem, e parte do teto da estação havia desabado.

Vídeos que começaram a circular pouco depois do acidente mostram o local em ruínas, com o trem em meio a cabos e parcialmente coberto pelos escombros do teto.

O último acidente importante com trens nos Estados Unidos ocorreu em maio de 2015, quando um trem que havia saído de Washington em direção a Nova York descarrilou na Filadélfia, deixando oito mortos e 200 feridos.

tu-bur/ahg/fj/cb/tt/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos