Costa Rica restabelece estradas e serviços básicos após passagem de Otto

San José, 26 Nov 2016 (AFP) - A Costa Rica começou a recuperar estradas e a restaurar os serviços de eletricidade e de água, enquanto se distribui alimentos em zonas afetadas pela passagem devastadora do furacão Otto, informaram neste sábado as autoridades.

Várias regiões do norte e do sul do país permanecem sob alerta máximo pelo risco de que chuvas em zonas altas provoquem novas cheias de rios.

O fenômeno climático deixou nove mortos e cerca de 20 desaparecidos.

"Contatamos a normalização crescente nas zonas afetadas pelo furacão, o processo avança de forma contínua", disse a jornalistas o presidente costa-riquense, Luis Guillermo Solís, após uma reunião com as instituições encarregadas de atender desastres e oferecer serviços básicos.

Na quinta-feira, o Otto atingiu o norte da Costa Rica e o sul da Nicarágua com potentes ventos e aguaceiros que causaram as cheias de rios e inundaram povoados inteiros, deixando numerosas comunidades isoladas.

Mais de 6.000 pessoas permanecem em 52 abrigos instalados para atender as vítimas da tragédia, enquanto equipes de resgate continuam a busca dos desaparecidos, indicou Iván Brenes, presidente da Comissão Nacional de Emergências.

O diretor do Instituto Meteorológico Nacional, Juan Carlos Fallas, destacou que o tempo é bom em quase todo o território costa-riquense, mas que persistem formações nublosas nas zonas norte e sul que poderiam provocar chuvas e gerar novas inundações, de modo que essas áreas se mantém sob alerta máximo.

A melhora do tempo permitiu intensificar a distribuição de alimentos através de aviões e helicópteros nas comunidades do norte e nas áreas indígenas do sul, com o apoio de aeronaves facilitadas pelos governos dos Estados Unidos e do Panamá, indicou a vice-ministra de Segurança Pública, María Fullmen.

As equipes de resgate distribuem água potável, alimentos, colchões e cobertores, enquanto em todo o país os meios de comunicação, equipes de futebol e bancos empreendem coletas de bens e dinheiro para auxiliar os afetados.

Segundo a vice-ministra de Obras Públicas e Transportes, Guiselle Alfaro, há 21 rotas com a passagem regulada ou fechada pelos danos causados pelo furacão, enquanto equipes trabalham de maneira contínua para recuperá-los.

Os serviços de água e eletricidade, interrompidos em grande parte da zona afetada, foram restabelecidos na maior parte do país, apesar de que equipes continuam trabalhando para levantar postes da rede elétrica derrubados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos