PUBLICIDADE
Topo

Costa Rica restabelece estradas e serviços básicos após passagem de Otto

26/11/2016 15h13

San José, 26 Nov 2016 (AFP) - A Costa Rica começou a recuperar estradas e a restaurar os serviços de eletricidade e de água, enquanto se distribui alimentos em zonas afetadas pela passagem devastadora do furacão Otto, informaram neste sábado as autoridades.

Várias regiões do norte e do sul do país permanecem sob alerta máximo pelo risco de que chuvas em zonas altas provoquem novas cheias de rios.

O fenômeno climático deixou nove mortos e cerca de 20 desaparecidos.

"Contatamos a normalização crescente nas zonas afetadas pelo furacão, o processo avança de forma contínua", disse a jornalistas o presidente costa-riquense, Luis Guillermo Solís, após uma reunião com as instituições encarregadas de atender desastres e oferecer serviços básicos.

Na quinta-feira, o Otto atingiu o norte da Costa Rica e o sul da Nicarágua com potentes ventos e aguaceiros que causaram as cheias de rios e inundaram povoados inteiros, deixando numerosas comunidades isoladas.

Mais de 6.000 pessoas permanecem em 52 abrigos instalados para atender as vítimas da tragédia, enquanto equipes de resgate continuam a busca dos desaparecidos, indicou Iván Brenes, presidente da Comissão Nacional de Emergências.

O diretor do Instituto Meteorológico Nacional, Juan Carlos Fallas, destacou que o tempo é bom em quase todo o território costa-riquense, mas que persistem formações nublosas nas zonas norte e sul que poderiam provocar chuvas e gerar novas inundações, de modo que essas áreas se mantém sob alerta máximo.

A melhora do tempo permitiu intensificar a distribuição de alimentos através de aviões e helicópteros nas comunidades do norte e nas áreas indígenas do sul, com o apoio de aeronaves facilitadas pelos governos dos Estados Unidos e do Panamá, indicou a vice-ministra de Segurança Pública, María Fullmen.

As equipes de resgate distribuem água potável, alimentos, colchões e cobertores, enquanto em todo o país os meios de comunicação, equipes de futebol e bancos empreendem coletas de bens e dinheiro para auxiliar os afetados.

Segundo a vice-ministra de Obras Públicas e Transportes, Guiselle Alfaro, há 21 rotas com a passagem regulada ou fechada pelos danos causados pelo furacão, enquanto equipes trabalham de maneira contínua para recuperá-los.

Os serviços de água e eletricidade, interrompidos em grande parte da zona afetada, foram restabelecidos na maior parte do país, apesar de que equipes continuam trabalhando para levantar postes da rede elétrica derrubados.