Rastros de explosivos são encontrados em vítimas de voo da EgyptAir

No Cairo

Investigadores encontraram rastros de explosivos nos cadáveres das vítimas da catástrofe aérea de 19 de maio, quando um avião da companhia EgyptAir que fazia a rota Paris-Cairo caiu com 66 pessoas a bordo, indicou o Egito nesta quinta-feira (15).

A comissão de investigação egípcia transmitiu estes elementos ao Ministério Público (MP), indicou o Ministério da Aviação em um comunicado.

Segundo a lei egípcia, se recorre ao MP quando os investigadores têm sérias suspeitas sobre a origem criminosa de um acidente, disse o ministério.

O voo MS804 caiu no Mar Mediterrâneo entre Creta e o norte do Egito depois de ter desaparecido dos radares. As 66 pessoas a bordo - 40 egípcios e 15 franceses - faleceram.

Os investigadores franceses consideravam um possível incidente técnico como a causa mais provável da catástrofe, enquanto as autoridades egípcias se inclinavam pela hipótese terrorista.

Uma das duas caixas-pretas encontradas revelou que foram ativados os alertas de fumaça a bordo antes que o Airbus A320 da EgyptAir caísse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos