Morre nos EUA Tom Regan, teórico dos direitos dos animais

Washington, 19 Fev 2017 (AFP) - O filósofo americano Tom Regan, autor de uma obra fundamental de defesa dos direitos dos animais, morreu aos 78 anos em seu país.

O site oficial do pesquisador limitava-se neste domingo a marcar suas datas de nascimento e morte: "28 de novembro de 1938 - 17 de fevereiro de 2017".

Veículos de comunicação americanos noticiaram, após citar um porta-voz da família, que o filósofo faleceu nesta sexta-feira na Carolina do Norte (sudeste dos EUA), após uma pneumonia.

Professor emérito de filosofia da universidade da Carolina do Norte, Tom Regan escreveu "Os direitos dos animais", texto publicado em 1983 nos Estados Unidos ("The case for animal rights") e traduzido para vários idiomas. O livro marcou profundamente esta corrente de pensamento.

Outro teórico dos direitos dos animais e titular da cátedra de ética da Universidade de Princeton, o australiano Peter Singer, saudou nesta sexta-feira a memória de Regan no Twitter: "acabo de saber da triste notícia de que Tom Regan, um pioneiro filosófico para os animais, a quem conheço desde 1973, morreu esta manhã".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos