Egito condena 56 pessoas por naufrágio de barco de migrantes

Cairo, 26 Mar 2017 (AFP) - Cinquenta e seis pessoas foram condenadas neste domingo a penas de entre sete e 10 anos de prisão pelo naufrágio de um barco de migrantes no Mediterrâneo em que morreram 202 pessoas, informaram fontes judiciais.

No dia 21 de setembro de 2016, um barco de pesca com 450 migrantes naufragou perto da cidade portuária de Rosetta.

A justiça condenou 56 pessoas por homicídio, negligência, uso de embarcação com fins ilegais e organização de migração ilegal.

Muitos sobreviventes eram egípcios, mas também havia sudaneses, eritreus, sírios e um etíope, segundo a Organização Internacional para a Migração (OIM).

mma-emp/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos