Papa aprova beatificação de padres colombianos vítimas da violência

Cidade do Vaticano, 7 Jul 2017 (AFP) - O papa Francisco aprovou nesta sexta-feira (7) um decreto que reconhece o martírio dos sacerdotes colombianos Jesús Emilio Jaramillo Monsalve e Pedro María Ramírez Ramos, vítimas da violência na Colômbia, o que permite sua beatificação, segundo comunicado emitido pelo Vaticano.

Por meio do documento assinado pelo pontífice, os sacerdotes passam a ser considerados "mártires" da Igreja Católica, após terem sido assassinados por razões religiosas.

O Papa pode beatificá-los durante a visita que fará à Colômbia no período de 6 a 11 de setembro.

Ramírez Ramos, mais conhecido como o "mártir de Armero", foi morto nessa cidade no dia 10 de abril de 1948, um dia após o assassinato de Jorge Eliécer Gaitán, candidato presidencial do partido Liberal. Isso desencadeou em uma espécie de guerra civil conhecida como "os anos da violência", e que causou entre 200.000 e 300.000 mortes, resultando na migração forçada de mais de dois milhões de pessoas.

Jaramillo Monsalve, bispo de Arauca, foi assassinado pela guerrilha do Exército de Libertação Nacional (ELN) em 2 de outubro de 1989, quando estava na zona rural de Arauquita.

kv/es/eg/bn/

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos