Papa não pode resolver problemas impossíveis, afirma porta-voz

Yangon, 29 Nov 2017 (AFP) - O Papa, que foi criticado porque não mencionou explicitamnte os muçulmanos rohingyas durante sua viagem histórica a Mianmar, não pode "resolver problemas impossíveis", declarou nesta quarta-feiura seu porta-voz, Greg Burke.

O Papa não perdeu "sua autoridade moral" ao mostrar cautela diplomática, declarou Burke à imprensa.

"Não se pode esperar que as pessoas resolvam problemas impossíveis", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos