PUBLICIDADE
Topo

Guardas dos palácios reais britânicos em greve

21/12/2018 14h18

Londres, 21 dez 2018 (AFP) - Os guardas da Torre de Londres não estavam usando, nesta sexta-feira, seu tradicional uniforme vermelho e preto, mas coletes amarelos em sinal de protesto durante uma manifestação contra os cortes de suas aposentadorias.

Pela primeira vez em 55 anos, os funcionários do órgão independente responsável pela manutenção dos Palácios Reais Históricos (HRP) britânicos, entre eles os icônicos "beefeaters" da Torre de Londres, entraram em greve contra um novo plano de aposentadoria por capitalização.

"Os funcionários mais jovens vão perder muito de seu salário com o novo plano. Agora eles pagam 8%, mas esse valor vai aumentar para 15%", declarou uma das manifestantes.

Além disso, com a mudança, a sua aposentadoria será submetida "aos caprichos do mercado de ações", acrescentou.

Os manifestantes exibiam cartazes que diziam: "Palácios Históricos, defendamos a nossa aposentadoria".

"A greve de hoje é decepcionante e não mudará nossa decisão de encerrar o regime anterior de benefícios", disse o diretor-geral do HRP, John Barnes.

Quando surgiram no século XIV, os "beefeaters" eram encarregados de proteger as joias da Coroa Britânica e vigiar os prisioneiros da Torre de Londres.

Hoje em dia, embora sua função tenha mudado, continua, a ser uma das principais atrações deste edifício histórico.

Representados por dois sindicatos, PCS e GMB, os funcionários do HRP votaram esmagadoramente a favor de uma greve que vai continuar depois do Natal e início de janeiro.

ins/acc/eg/mr