PUBLICIDADE
Topo

Trump promete desmantelar sistema de saúde criado por Obama nos EUA

O governo Trump tenta revogar nos tribunais o "Obamacare", que foi aprovado no Congresso - Divulgação
O governo Trump tenta revogar nos tribunais o "Obamacare", que foi aprovado no Congresso Imagem: Divulgação

26/03/2019 18h56

O governo de Donald Trump prometeu nesta terça-feira desmantelar o "Obamacare", sistema de saúde criado durante a gestão do ex-presidente Barack Obama, incluindo uma petição à justiça para que declare o benefício inconstitucional.

Kellyanne Conway, uma assessora próxima ao presidente republicano, disse aos jornalistas que este sistema que combina coberturas públicas e privadas foi um fracasso. "Para os americanos, não foi um elixir mágico", expressou.

O Departamento de Justiça anunciou na segunda-feira que apoia a posição de um juiz do estado do Texas, Reed O'Connor, que em dezembro passado declarou inconstitucional o sistema criado pelo democrata Barack Obama.

A sentença emitida, que atendeu a uma demanda de vários estados conservadores, está atualmente suspensa devido a uma apelação. Agora, é provável que o caso seja levado à Suprema Corte.

O governo Trump tenta revogar nos tribunais o "Obamacare", que foi aprovado no Congresso. No dia 28 de julho de 2018, o já falecido senador republicano John McCain emitiu um voto decisivo no Senado para derrotar o plano do atual presidente dos Estados Unidos.

O "Obamacare", também conhecido como Lei de Assistência Acessível (ACA, em inglês), é uma das reformas mais ambiciosas na história do sistema de saúde americano.

A lei exige que qualquer pessoa que viva nos Estados Unidos, americana ou estrangeira, deve aderir a um plano de saúde, sob pena de uma multa, enquanto proíbe as seguradoras variar os valores dos planos com base no histórico clínico ou no sexo, se recusar a assegurar um paciente muito caro, ou limitar a quantidade de reembolsos anuais, práticas que eram legais antes de sua aplicação.

Graças ao programa, dezenas de milhões de americanos conseguiram ter um plano de saúde num país onde as prestações são extremamente caras.

Para os republicanos, a obrigatoriedade de ter um seguro é visto como um abuso de poder por parte do governo. Assim, conseguiram no Congresso, eliminar as multas.

A cobertura obrigatória "não é Estados Unidos", disse Conway neta terça-feira. A saúde "é um dos aspectos mais íntimos de nossas vidas", afirmou.

Ele acrescentou que qualquer novo sistema deveria proteger o acesso aos seguros para as pessoas com antecedentes médicos.

Trump garantiu que os republicanos estavam trabalhando em alternativas para "Obamacare". "O Partido Republicano se converterá no partido da saúde. Fiquem atentos", disse nesta terça o presidente durante uma visita aos congressistas no Capitólio.

Já os democratas expressaram seu descontentamento, com a presidenta da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, prometendo lutar "incansavelmente" para defender o sistema de saúde.

O seguro de saúde está entre os temas mais abordados pelos pré-candidatos democratas às eleições presidenciais de 2020.