PUBLICIDADE
Topo

Número de mortos na China por coronavírus chega a 636

Médicos auxiliam primeiros pacientes infectados com o novo coronavírus na transferência para as enfermarias de isolamento no Hospital Huoshenshan, em Wuhan - Xinhua/Xiao Yijiu
Médicos auxiliam primeiros pacientes infectados com o novo coronavírus na transferência para as enfermarias de isolamento no Hospital Huoshenshan, em Wuhan Imagem: Xinhua/Xiao Yijiu

Da agência AFP, em Pequim (China)

06/02/2020 23h30

O número de mortes confirmadas na China pelo novo coronavírus subiu para 636, após o registro de 73 novos falecimentos, informaram fontes oficiais chinesas nesta sexta-feira (noite de quinta-feira no Brasil).

Nas últimas 24 horas, apenas na província de Hubei, epicentro do surto, 69 pessoas morreram, indica a atualização diária do balanço da Comissão Nacional de Saúde.

Segundo o relatório, também foram diagnosticados 3.143 novos casos da doença, elevando a 31.161 a quantidade de portadores do vírus no país.

Entre os contaminados no território chinês, mais de 4.800 estão em estado grave.

O número de diagnósticos positivos deve crescer significativamente, pois a comissão afirma que há mais de 26.000 pessoas com suspeita de terem contraído o vírus.

As autoridades chinesas estão lutando para conter o surto, mas apesar dos apelos para que milhões de pessoas não deixem suas casas e evitem ambientes fechados em um número crescente de cidades, os hospitais estão sobrecarregados com o crescente número de doentes.

Em Zhumadian, Henan, província limítrofe com Hubei, apenas uma pessoa por casa pode sair a cada cinco dias e compensações econômicas foram oferecidas para quem denunciar pessoas procedentes de Hubei.

Paralisada pelas restrições e o virtual isolamento do mundo, a economia chinesa pode sofrer as consequências durante muito tempo.

A epidemia surgiu na capital da província de Hubei, em Wuhan, em dezembro, e depois se espalhou para o resto da China e mais de duas dezenas de países, levando a Organização Mundial da Saúde a declarar uma emergência global.

Várias companhias aéreas suspenderam os voos para a China continental. United Airlines e American Airlines também cancelaram os voos para Hong Kong e a Indonésia bloqueou milhares de turistas chineses em Bali ao suspender as conexões aéreas.

Saúde