PUBLICIDADE
Topo

Argentina suspende voos por 30 dias de áreas mais afetadas por coronavírus

12/03/2020 23h25

Buenos Aires, 13 Mar 2020 (AFP) - O governo argentino decidiu nesta quinta-feira suspender voos internacionais das áreas mais afetadas pelo novo coronavírus por 30 dias, quando as três primeiras infecções locais foram registradas no país e totalizaram 31 casos positivos, um deles já falecido.

Também foi declarada emergência sanitária por um ano, mas as aulas não tenham sido suspensas em todo o país, de acordo com decreto do governo de Alberto Fernández.

"Firmei um decreto de necessidade e urgência que amplia a emergência pública na área de saúde (...). O decreto suspende por 30 dias voos procedentes da Europa, Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul, China e Irã", revelou o presidente em rede nacional.

Fernández esclareceu que serão adotadas medidas para facilitar o regresso dos residentes na Argentina que se encontram nos países mencionados no decreto.

A medida estabelece os casos para o cumprimento obrigatório de 14 dias de isolamento, que inclui os viajantes procedentes dos chamados países de risco.

O presidente destacou a liberação de uma verba extraordinária de 1,7 bilhão de pesos (26 milhões de dólares) para reforçar medidas de diagnóstico e equipamento médico.

O governo também decretou a suspensão de espetáculos e o fechamento de espaços públicos.

Disposição da Migração publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial suspende temporariamente os pedidos de admissão como residentes temporários de estrangeiros que estão fora do país e vêm de China, Coreia do Sul, Irã, Japão, Estados Unidos, Grã Bretanha, União Europeia e os que integram o espaço Schengen.

Esta disposição inclui investidores, migrantes, rentistas e pensionistas, atletas, cientistas, artistas, religiosos, acadêmicos e estudantes.

Hoje foram registrados mais 10 casos do novo coronavírus na Argentina, dos quais sete correspondem a pessoas com histórico de viagens à área de risco, enquanto "três dos casos confirmados são contatos próximos de casos confirmados", indicou o relatório diário do Ministério da Saúde.

No total, os casos confirmados até esta quinta-feira chegam a 31, incluindo o caso de um paciente que morreu.

As províncias do norte de Jujuy e Misiones decidiram suspender as aulas em seus respectivos distritos.

No Chaco (nordeste), onde foram registrados casos de contágio local, quatro localidades a cerca de 400 km da fronteira com o Paraguai foram isoladas a partir de quarta-feira e por 72 horas como medida preventiva até obterem o resultado de 18 amostras estudadas.

ls/nn/ll/cc