PUBLICIDADE
Topo

Brasil apoia plano dos EUA para crise na Venezuela

Proposta dos EUA para superar crise na Venezuela prevê a saída do poder do presidente Nicolás Maduro (foto) e de Juan Guaidó - Carolina Cabral/Getty Images
Proposta dos EUA para superar crise na Venezuela prevê a saída do poder do presidente Nicolás Maduro (foto) e de Juan Guaidó Imagem: Carolina Cabral/Getty Images

02/04/2020 00h09

Brasília, 2 Abr 2020 (AFP) - O governo brasileiro declarou nesta quarta-feira seu apoio à proposta dos Estados Unidos para superar a crise na Venezuela, que prevê a saída do poder do presidente Nicolás Maduro e do opositor Juan Guaidó, reconhecido por dezenas de países como presidente interino.

A administração de Jair Bolsonaro "expressa sua coincidência com os objetivos da proposta e a apoia como instrumento capaz de contribuir para o restabelecimento da democracia na Venezuela", indica um comunicado do ministério das Relações Exteriores.

Diante da pandemia do novo coronavírus, que ameaça se espalhar dentro da Venezuela, e a queda nos preços do petróleo, Washington mudou suas táticas para promover a saída de Maduro, cuja reeleição em 2018 considera fraudulenta.

O governo Donald Trump apoiou Guaidó, presidente da Assembleia Nacional (Parlamento) eleito em 2015, a quem reconheceu como presidente interino junto a quase 60 países em janeiro de 2019.

Mas na terça-feira, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, apresentou uma "estrutura para uma transição democrática pacífica" na Venezuela, pela qual Maduro e Guaidó se afastariam, em troca do levantamento gradual das sanções dos Estados Unidos.

O plano foi rejeitado pelo governo de Maduro, que o chamou de "acordo abusivo".

Desde que Bolsonaro chegou ao poder em janeiro de 2019, o Brasil se tornou um aliado próximo do governo Trump e compartilha sua visão sobre a Venezuela.