PUBLICIDADE
Topo

Equador rompe negociações com Odebrecht para obter reparação por corrupção

Fachada da Odebrecht (Eduardo Anizelli/Folhapress) - Reprodução
Fachada da Odebrecht (Eduardo Anizelli/Folhapress) Imagem: Reprodução

22/05/2020 01h26

Quito, 22 Mai 2020 (AFP) - O Equador interrompeu a negociação que mantém há quase um ano com a construtora brasileira Odebrecht para obter uma reparação abrangente por seus atos de corrupção no país, informou na quinta-feira a Procuradoria Geral da República.

O governo, a procuradoria-geral e a controladoria - o órgão encarregado de supervisionar os gastos públicos - "tomaram a decisão de encerrar as negociações com a empresa brasileira", informou a entidade.

"A decisão foi tomada depois que a Odebrecht condicionou a reparação ao Equador por todos os atos de corrupção cometidos por seus funcionários à devolução de" cerca de 100 milhões de dólares retidos por ordem judicial.

O advogado Íñigo Salvador disse à imprensa em dezembro que a Odebrecht havia distribuído pelo menos 50 milhões de dólares em subornos no Equador.

A trama de suborno no Equador levou a justiça equatoriana a condenar ex-deputados e ministros do ex-presidente Rafael Correa (2007-2017), que vive na Bélgica desde que deixou o cargo.

O caso mais emblemático é o de seu ex-vice-presidente Jorge Glas, que desde 2017 cumpre pena de seis anos de prisão por receber cerca de 15 milhões de dólares da Odebrecht.

SP/gma/lca

Notícias