PUBLICIDADE
Topo

Grécia prolonga confinamento nos acampamentos de imigrantes

07/06/2020 09h33

Atenas, 7 Jun 2020 (AFP) - A Grécia decidiu prolongar por duas semanas o confinamento imposto desde março a acampamentos de migrantes superlotados para combater a pandemia de COVID-19.

"As medidas contra a disseminação do novo coronavírus se prolongam para os não residentes dos centros de recepção e identificação no país" até 21 de junho, anunciou o Diário Oficial grego.

O confinamento dos campos de imigrantes instalados nas ilhas do Mar Egeu e no continente da Grécia começou em 21 de março. Dois dias depois, em 23 de março, o governo decretou o confinamento geral que durou até 4 de maio.

A medida acabou sendo prorrogada duas vezes. Na última delas, em 21 de maio, foi estendida até 7 de junho.

Com 180 mortes e 2.980 casos de contágio, a Grécia foi menos afetada do que os demais países europeus.

Entre os migrantes, houve apenas algumas dezenas de casos de contágio e nenhum óbito.

Mais de 33.000 demandantes de asilo vivem nos acampamentos das ilhas do Mar Egeu, um número bem acima da lotação inicial prevista para 5.400 pessoas. Outros 70.000 solicitantes vivem no continente.

O anúncio da extensão do confinamento nessas infraestruturas se deu após o lançamento de uma campanha de promoção do turismo.

"Abrimos as portas e as janelas da Grécia progressivamente, mas com otimismo", disse o primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis na última quinta-feira, apresentando um anúncio destinado a atrair turistas de todo mundo.

A partir de 15 de junho, os dois principais aeroportos gregos, o de Atenas e o de Salônica, poderão receber aviões de 30 países, a maioria da União Europeia. Os aeroportos regionais estão programados para abrir em 1º de julho. O turismo representa 20% do PIB da economia grega.

kan/lch/sba/zm/mis/tt