PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
11 meses

Professores devem ser priorizados na vacinação contra a covid-19, diz Unesco

14/12/2020 15h24

A Unesco pediu hoje aos governos que priorizem os professores no acesso às vacinas contra a covid-19, ao considerar que estes profissionais devem ser tratados como trabalhadores de "primeira linha".

"Ao ver os avanços positivos em relação à vacinação, acreditamos que os docentes e o pessoal de apoio à educação devem ser considerados grupo prioritário", disse a chefe da Unesco, Audrey Azoulay, em mensagem conjunta em vídeo com o diretor da organização de docentes da Internacional da Educação (IE), David Edwards.

Azoulay e Edwards destacaram que quando as escolas e outros centros educacionais foram fechados para evitar a propagação do vírus, "os docentes e o pessoal de apoio permaneceram na primeira linha".

À medida que as aulas migraram para a internet, "reinventaram a forma como ensinamos e aprendemos", disseram. E quando as escolas reabriram, os professores retornaram "corajosamente" às salas de aula.

Destacando que as escolas são "insubstituíveis", a Unesco, com sede em Paris, e a IE, com sede em Bruxelas, pediram que os professores estejam entre os primeiros da fila para ser vacinados.

O apelo ocorre no mesmo dia em que os Estados Unidos, país que registra mais mortes na pandemia, anunciou uma vasta campanha de vacinação.

Em um ano, a pandemia matou mais de 1,6 milhão de pessoas no mundo e mais de 72,1 milhões se contagiaram, segundo um balanço da AFP hoje.

Saúde