PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Pelo menos 16 mortos após disparos de artilharia na cidade síria de Afrin (ONG)

12/06/2021 16h34

Beirute, 12 Jun 2021 (AFP) - Pelo menos 16 pessoas, entre elas 11 civis, morreram neste sábado (12) na cidade síria de Afrin, no norte do país, por disparos de artilharia que atingiram principalmente um hospital sob controle de rebeldes pró-turcos, informou uma organização não governamental.

Um médico, três funcionários, três outras mulheres e uma criança estão entre as vítimas do atentado ao hospital de Al Shifá, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Os tiros, segundo essa ONG, vieram dos territórios em poder das forças do regime ou das forças curdas.

"Os tiros atingiram vários bairros da cidade e o hospital", afirmou à AFP o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahmane.

"A maioria das vítimas morreu no bombardeio do hospital", disse a ONG em nota, na qual alertou que esse saldo pode aumentar devido ao alto número de feridos.

A principal coalizão dominada pelos curdos, as Forças Democráticas da Síria (FDS), negou em um comunicado qualquer envolvimento nos acontecimentos.

Localizada na província de Aleppo, a região curda de Afrin foi conquistada em março de 2018 por forças turcas auxiliadas por voluntários sírios. Ambos expulsaram a principal milícia curda da área.

O setor, como todos os territórios nas mãos dos rebeldes pró-turcos, também é regularmente sujeito a assassinatos, ataques e explosões.

Ao menos 12 pessoas, incluindo combatentes, foram mortas na quinta-feira em atentados do regime sírio na região de Idlib, o último grande reduto jihadista e rebelde da Síria.

tgg/hj/jz/me/jc/ic