PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Policiais prendem funcionários de restaurante por se negarem a servir hambúrguer grátis

Caso aconteceu no Paquistão e, segundo o restaurante, não foi o primeiro - iStock
Caso aconteceu no Paquistão e, segundo o restaurante, não foi o primeiro Imagem: iStock

14/06/2021 10h32

Um grupo de policiais paquistaneses ficou indignado quando, em um estabelecimento de fast-food, foram negados hambúrgueres grátis, e prenderam os 19 funcionários do local.

Os trabalhadores desta sucursal da rede de moda Johnny & Jugnu, na cidade de Lahore (leste), foram presos e retidos por sete horas na noite de sábado, deixando as cozinhas vazias e os clientes com fome.

"Não é a primeira vez que acontece algo desta natureza com a nossa equipe de cozinha neste restaurante, mas queremos garantir que esta seja a última", disse a rede de fast-food em um comunicado nas redes sociais.

A discussão começou quando a equipe do restaurante negou a "solicitação de um convidado muito especial, com muito alto perfil".

A equipe do local disse à AFP que a maioria dos detidos é jovem, entre eles muitos estudantes universitários.

Após as críticas entre os usuários de redes sociais, nove policiais envolvidos no ocorrido foram suspensos ontem, informou no Twitter um alto funcionário da Polícia provincial, Inam Ghani.

"Ninguém tem permissão de fazer a lei com as próprias mãos", disse Ghani.

Os policiais paquistaneses são conhecidos por serem corruptos e exigirem subornos de empresas.

O primeiro-ministro paquistanês Imran Khan solicitou uma reforma das forças policiais do estado de Punjab, afirmando que certos políticos nomearam "comparsas" para controlar as delegacias.

Internacional