PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Mais de 10 migrantes estão desaparecidos após naufrágio em Creta, na Grécia

13.jun.2021 - Vista panorâmica da famosa Praia de Balos, na Ilha de Creta, na Grécia - Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images
13.jun.2021 - Vista panorâmica da famosa Praia de Balos, na Ilha de Creta, na Grécia Imagem: Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images

Da AFP, em Atenas

23/07/2021 07h10Atualizada em 23/07/2021 07h51

Pelo menos dez migrantes continuavam desaparecidos hoje na costa de Creta, um dia depois do naufrágio de sua embarcação — informou a Guarda Costeira grega, que segue a busca, apesar das condições meteorológicas adversas.

A polícia portuária disse à AFP que 37 migrantes, em sua maioria procedente da Síria e do Iraque, foram resgatados pela Guarda Costeira na quinta-feira (22).

Cinco deles foram diretamente transportados de helicóptero para a ilha vizinha de Cárpatos, enquanto outros 30, entre eles uma mulher e uma criança, foram levados para Ierápetra, na costa sudeste de Creta, de acordo com um fotógrafo da AFP.

Todos testaram negativo para coronavírus, disseram os socorristas.

Segundo testemunhos dos sobreviventes, entre 10 e 12 pessoas estavam a bordo do barco que afundou 60 milhas náuticas (111 quilômetros) ao sudeste de Creta.

As operações de busca pelos desaparecidos enfrentam dificuldades pelos fortes ventos, com rajadas superiores a 60 km/h na manhã desta sexta.

Os naufrágios de embarcações de migrantes são comuns na zona marítima que separa Turquia e Grécia.

Em janeiro deste ano, o corpo de um migrante foi encontrado perto da ilha de Lesbos, após o naufrágio de um barco com 27 pessoas a bordo.

Desde 2020, o número de chegadas de migrantes caiu de forma considerável, em meio ao reforço das medidas de segurança por parte do governo conservador grego e das restrições impostas para conter a propagação da covid-19.

Internacional