PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Igreja protestante francesa celebra primeiro casamento de pastoras lésbicas

Essa é a primeira união de um casal de pastores do mesmo sexo - iStock
Essa é a primeira união de um casal de pastores do mesmo sexo Imagem: iStock

26/07/2021 12h30

Paris, 26 Jul 2021 (AFP) - A Igreja Protestante Unida da França (EPUdF) celebrou o primeiro casamento de pastoras lésbicas, autorizado a partir do sínodo de 2015 que abre a possibilidade de abençoar casais do mesmo sexo, informou o pastor Jean-François Breyne à AFP.

Essa é a primeira união de um casal de pastores do mesmo sexo.

"Vamos pouco a pouco, há uma dimensão simbólica importante", explicou à AFP o pastor Jean-François Breyne, que no sábado presidiu o ofício no templo protestante de Maguelone, em Montpellier (sul).

"Existe uma realidade [sobre a questão do casamento de pessoas do mesmo sexo na Igreja protestante] que avança, de fato, muito rápido", acrescentou Breyne, contente com o "impacto" que esta celebração teve para suas "duas jovens colegas".

Emeline Daudé (33 anos) e Agnès Kauffmann (31 anos) foram as primeiras pastoras lésbicas a dizer o "sim" desde que a EPUdF decidiu ampliar suas possibilidades.

A norma foi adotada durante um sínodo nacional em 2015, embora tenha sido mal recebida por parte da EPUdF.

"Ainda é um tema sensível", confirmou Daniel Cassou, pastor e responsável de Comunicação da EPUdF.

Ainda assim, a decisão estabelece que a bênção não é "nem um direito nem uma obrigação" e que "não se impõe a nenhuma paróquia e nenhum pastor".