PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Ex-diretora de escola judaica ultraortodoxa será julgada por abuso infantil na Austrália

23/09/2021 06h33

Melbourne, 23 Set 2021 (AFP) - A ex-diretora de uma escola judaica ultraortodoxa de Melbourne será julgada por abuso sexual de vários de seus alunos - anunciou um tribunal australiano nesta quinta-feira (23).

Malka Leifer, que tem dupla cidadania israelense-australiana, foi extraditada de Israel para a Austrália em janeiro passado, após uma dura batalha judicial.

Na Austrália, deverá responder por dezenas de acusações, incluindo estupro e agressão sexual infantil.

Estes fatoss teriam ocorrido entre 2004 e 2008, quando era professora de religião e diretora da escola Adass Israel, em Melbourne.

"Malka Leifer foi apresentada hoje no tribunal do condado para ser julgada", anunciou uma porta-voz do tribunal, depois que o juiz considerou haver provas suficientes para um julgamento, marcado para 21 de outubro.

"[Leifer] se declarou inocente", acrescentou o porta-voz.

Suas supostas vítimas são três irmãs, Nicole Meyer, Dassis Erlich e Elly Sapper, que revelaram sua identidade para pedir que Leifer seja indiciado.

A ré, que teria perto dos 50 anos, fugiu da Austrália para Israel depois de ser denunciada em 2008 e se estabeleceu com sua família no assentamento israelense de Immanuel, na Cisjordânia ocupada.

As autoridades australianas solicitaram sua extradição em 2014.

Ela chegou a Melbourne no final de janeiro, após uma árdua batalha legal em Israel, destinada, sobretudo, a esclarecer se ela estava fingindo uma doença mental para evitar ser extraditada e julgada na Austrália.

O Tribunal Supremo israelense rejeitou o último recurso apresentado por seus advogados em dezembro passado.

bur-djw/arb/leg/mav/lch/jvb/es/tt