PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Cuba aprova uso emergencial de vacina para crianças recuperadas da covid-19

07/12/2021 22h54

Havana, 8 dez 2021 (AFP) - Cuba aprovou o uso emergencial de sua vacina Soberana Plus para crianças acima dos dois anos recuperadas da covid-19, informou nesta terça-feira (7) a reguladora de medicamentos do país (Cecmed), após o início nesta semana em Havana da aplicação das doses de reforço.

A Soberana Plus foi aprovada para a "população pediátrica convalescente de covid-19 após dois meses ou mais de sua alta médica", disse o Cecmed em um comunicado, no qual especifica que a medida vale para crianças "com mais de dois anos de idade".

Enquanto isso, a vacinação de reforço começou esta semana em quatro municípios da província de Havana e será estendida de forma escalonada a todo o país, informou o jornal Granma na segunda-feira.

O Cecmed disse que a aprovação do Soberana Plus para menores convalescentes é baseada em "resultados parciais de um ensaio clínico Fase I/II" em crianças e adolescentes que contraíram o coronavírus, "que mostraram que a administração em dose única é segura e forneceram elementos do potencial benefício" para proteger contra a reinfecção pelo SARS-CoV-2.

Em setembro, foi aprovada a mesma vacina para adultos convalescentes a partir dos 19 anos. Foi quando se iniciou também no país a imunização de menores entre dois e 18 anos com as vacinas Soberana O2 e Abdala, o que permitiu que os alunos voltassem às salas de aula em novembro com o esquema completo, que em Cuba é de três doses.

Segundo informações do Ministério da Saúde, até esta terça-feira, um total de 9,2 milhões de pessoas haviam completado o esquema de vacinação na ilha, que tem 11,2 milhões de habitantes.

Embora as vacinas desenvolvidas e produzidas em Cuba ainda não tenham sido reconhecidas pela OMS, o país conseguiu controlar e superar o momento mais crítico da pandemia, registrado entre julho e setembro.

Em novembro, as atividades públicas foram retomadas e as fronteiras foram reabertas após quase 10 meses de restrições a voos.

lp/yow/ic