Líder do Senado dos EUA alerta para aumento 'perigoso' do antissemitismo

O líder da maioria democrata no Senado dos Estados Unidos, Chuck Schumer, advertiu, nesta quarta-feira (29), para o aumento "perigoso" dos ataques antissemitas no país desde o início da guerra entre Israel e o grupo islamista palestino Hamas em 7 de outubro.

"Os judeus americanos se sentem como alvos, discriminados e isolados", lamentou o democrata em discurso no Senado. "Em muitos sentidos, nos sentimos sós", ressaltou Schumer, que é judeu.

Durante um discurso de aproximadamente 40 minutos, o senador criticou os manifestantes pró-palestinos que, segundo ele, deixaram que as "críticas legítimas" a Israel se transformassem "em algo mais sinistro".

Segundo a Liga Antidifamação, uma associação americana que luta contra o antissemitismo, o número de incidentes antissemitas cresceu 388% desde 7 de outubro.

"Este problema tem piorado nos últimos anos, mas, depois do ataque do Hamas a Israel em 7 de outubro, os crimes contra os judeus americanos dispararam", advertiu Schumer.

As autoridades americanas também alertaram para um forte aumento dos ataques a árabes e muçulmanos no país.

O líder da maioria democrata no Senado contou que os relatos dos assassinatos do Hamas lhe trouxeram lembranças dos 30 membros de sua família que foram fuzilados na Ucrânia pelos nazistas em 1941.

"Muitos americanos, sobretudo das gerações mais jovens, não entendem completamente esta história", lamentou.

ft/cjc/seb/erl/ll/rpr/mvv

Continua após a publicidade

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes