Wall Street teme que economia dos EUA perca força e fecha em baixa

A bolsa de valores de Nova York, que começou o dia em terreno positivo após boas notícias sobre os custos do emprego nos Estados Unidos, acabou fechando no vermelho nesta quarta-feira (6) por temores de que a economia perca força.

Nesse sentido, o índice Dow Jones caiu 0,19%, para 36.054,43 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq cedeu 0,58% (14.146,71) e o S&P 500, 0,39% (4.549,34).

Custos menores para empregar funcionários, maior produtividade no terceiro trimestre e um mercado de trabalho que dá sinais de esfriamento, todos dados que significam menor risco de inflação, impulsionaram os índices para cima na primeira metade do dia.

Mas a tendência mudou devido a uma forte queda do petróleo por temores de que a conjuntura econômica e a demanda se degradem.

De fato, o preço do barril de petróleo West Texas Intermediate (WTI), de referência no mercado americano, ficou abaixo dos 70 dólares pela primeira vez em cinco meses.

Além disso, as empresas do setor energético caíram 1,64% em conjunto, o que derrubou o Dow Jones e o S&P 500. A ExxonMobil fechou em baixa de 1,26% e a ConocoPhillips, 2,25%.

"Há uma preocupação crescente de que aconteça uma aterrissagem brutal da economia durante este trimestre ou no início do ano que vem, e isso se reflete no preço do petróleo", considerou Hugh Johnson, de Hugh Johnson Economics.

O setor tecnológico também fechou em baixa, de 0,93%.

Os investidores esperam os dados de emprego na sexta-feira. Os analistas preveem 175.000 contratações frente a 150.000 em outubro, com uma taxa de desemprego estável de 3,9%.

Continua após a publicidade

Nesta quarta foram divulgados os dados do setor privado, que criou 103.000 vagas em novembro nos Estados Unidos, menos que no mês anterior e abaixo do esperado pelo mercado, com salários que aumentam a um ritmo menor, segundo a pesquisa mensal ADP/Stanford Lab.

No setor privado, os salários aumentaram 5,6% em média para quem manteve o emprego, e 8,3% a 12 meses para quem mudou de trabalho. Esses dois percentuais são um sinal de moderação do crescimento da renda, para o nível mais baixo desde junho de 2021.

"O mercado de trabalho dá sinais de enfraquecimento" no setor privado, estimou em nota a economista-chefe da High Frequency Economics, Rubeela Farooqi, aludindo à política monetária restritiva do Federal Reserve (Fed, banco central), com altas taxas de juros para combater a inflação.

Entre as ações do dia, o Citigroup subiu 2,48%, após anunciar que a reorganização do grupo se tornará efetiva ao final do primeiro trimestre do ano que vem.

Por outro lado, as fabricantes de semicondutores perderam terreno. A Nvidia caiu 2,28%, a Intel cedeu 1,55% e a AMD, 1,32%.

Já a plataforma de corretagem de criptomoedas Robinhood disparou 7% em um momento de alta do bitcoin, que superou os 44.000 dólares durante a jornada, um máximo desde abril de 2022.

Continua após a publicidade

vmt/nth/mr/db/rpr/am

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora