Conteúdo publicado há 1 mês

Gaza: 50 palestinos mortos por disparos israelenses quando corriam na direção de caminhões de ajuda

Ao menos 50 pessoas que corriam na direção de caminhões de ajuda humanitária na Cidade de Gaza morreram nesta quinta-feira quando foram atingidas por tiros de soldados israelenses, afirmou o diretor de um hospital do território palestino.

"Há pelo menos 50 mártires e mais de 120 feridos, incluindo mulheres e crianças, pelos disparos das forças de ocupação contra milhares de cidadãos que corriam na direção dos caminhões", afirmou Amjad Aliwa, diretor da emergência do hospital Al-Shifa, Amjad Aliwa.

Segundo o Ministério da Saúde do Hamas, o balanço é de pelo menos 70 mortos e 280 feridos.

Testemunhas relataram à AFP que viram milhares de pessoas correndo na direção dos caminhões de ajuda humanitária que se aproximavam da rotatória de Nablus, ao oeste da Cidade de Gaza, principal cidade do norte do território.

O Exército israelense afirmou que estava "verificando" os relatos. À AFP, ofntes israelenses confirmam que soldados 'ameaçados' dispararam durante uma distribuição de ajuda.

A ONU calcula que 2,2 milhões de pessoas, a grande maioria da população de Gaza, estão ameaçadas pela fome, em particular no norte, onde a destruição, os combates e os saques praticamente impossibilitam a entrega de ajuda humanitária.

Segundo a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (Unrwa), quase 2.300 caminhões de ajuda entraram na Faixa de Gaza em fevereiro, com a média de 82 veículos por dia, 50% a menos que em janeiro.

Antes do início da guerra, em 7 de outubro, quando as necessidades da população eram menos urgentes, a média diária era de 500 caminhões de ajuda na Faixa de Gaza, segundo a ONU.

Deixe seu comentário

Só para assinantes