Conteúdo publicado há 22 dias

Premiê espanhol defende esposa após ataques da oposição e de Milei

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, declarou nesta quarta-feira (22) que sua esposa, Begoña Gómez, é "uma profissional honesta", em resposta aos ataques da oposição e do presidente argentino, Javier Milei, que a qualificou como "corrupta", desencadeando uma crise diplomática.

"Minha esposa é uma profissional honesta, séria e responsável, e meu Governo é um governo limpo", disse Sánchez em uma sessão no Congresso espanhol.

"Tenho certeza que em breve a justiça arquivará estas duas acusações falsas", porque "a única coisa que existe é uma coleção de boatos e difamações", acrescentou.

As duas denúncias citadas pelo premiê espanhol levaram um juiz a abrir uma investigação sobre Begoña Gómez como suspeita de "tráfico de influência" e "corrupção", devido à sua suposta relação comercial com uma empresa alvo de favorecimento público.

Segundo o meio digital El Confidencial, os fatos investigados teriam ocorrido quando Gómez dirigia o IE Africa Center, fundação ligada à escola de negócios Instituto de Empresa (IE), cargo que deixou em 2022. 

O El Confidencial afirmou que o IE Africa Centre assinou em 2020 um acordo de patrocínio com a Globalia, proprietária da companhia aérea Air Europa, que foi resgatada pelo Governo diante do impacto da pandemia de covid-19 no turismo.

Na terça-feira (21), a imprensa divulgou que a Guarda Civil publicou um relatório concluindo que não houve indícios de crime nas ações de Gómez. A porta-voz do Governo Sánchez, Pilar Alegría, afirmou que este documento demonstra "que não há caso". 

O líder da oposição, Alberto Núñez Feijóo, do conservador Partido Popular (PP), não aceitou as explicações do governante espanhol e ameaçou convocar o casal a dar explicações em uma comissão do Senado. "Quanto mais tempo você passa sem dar a informação que os cidadãos pedem por causa da corrupção que o persegue, mais evidente fica que você quer escondê-la", disse Feijóo.

"Não temos nada a esconder", lhe respondeu Sánchez. "Quer me levar ao Senado para comparecer em uma comissão de investigação? Encantado. Quer levar minha esposa para comparecer ao Senado? Será sua responsabilidade, mas irá também", explicou o líder socialista. 

Continua após a publicidade

O caso de Gómez ganhou grande destaque no fim de semana após Milei a ter chamado de "corrupta" no domingo em um evento da extrema direita em Madri, o que levou o Governo Sánchez a exigir um pedido de desculpas e a retirar o seu embaixador em Buenos Aires.

al/CHZ/zm/yr

© Agence France-Presse

Deixe seu comentário

Só para assinantes