Ministro da Saúde não vê motivo para impeachment

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, defendeu hoje (24) que não há razão para o PMDB deixar a base aliada da presidenta Dilma Rousseff, e afirmou não encontrar fato que sustente o pedido de impeachment que tramita no Congresso.

"Não há nenhum motivo para sair do governo. Muito menos para o impeachment, em que não há um fato gerador", disse Castro no Rio de Janeiro, onde apresentou o plano articulado com estado e município para atender à demanda da saúde nos Jogos Olímpicos.

Castro disse que o presidencialismo, diferentemente do parlamentarismo, não permite que motivos políticos justifiquem a retirada do chefe do Poder Executivo. "Como não há causa geradora do impeachment, como disse o presidente do Senado [Renan Calheiros], impeachment sem causa e fato gerador tem outro nome, e não impeachment".

Castro afirmou quer que seu partido permaneça na base. "Eu trabalho dentro do PMDB para que o PMDB continue dentro do governo, apoiando, trabalhando, e ajudando o país a sair da crise em que se encontra. O momento agora é o momento em que o país mais está precisando do nosso partido".

O ministro destacou que o governo conta com sete ministros de seu partido e que "se não saíram, o PMDB não saiu".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos