Partido Conservador deve ter candidata única ao cargo de premier do Reino Unido

Da Ansa Brasil

A ministra de Energia do Reino Unido, Andrea Leadsom, anunciou nesta segunda-feira (11) que deixará a corrida pela liderança do Partido Conservador e, por consequência, ao cargo de primeira-ministra.

Em anúncio a jornalistas, Leadsom disse que apoiará a ministra do Interior, Theresa May, que lidera as pesquisas para substituir David Cameron. Desta forma, May se tornou a única candidata ao cargo. Agora a direção da legenda precisa decidir, nos próximos dias, se ela será automaticamente escolhida como nova líder ou se serão convocadas novas eleições.

Leadsom disse ter concluído que não tem "apoio suficiente" dentro do partido para vencer a rival e que uma longa campanha eleitoral em meio ao processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), votado recentemente no referendo Brexit, só deve afetar a população.

Leadsom tinha menos apoio que May entre os parlamentares, mas tinha um grande nome a seu favor, o do polêmico ex-prefeito de Londres Boris Johnson. Johnson surpreendeu ao dizer de que não concorreria ao cargo, após ser um dos líderes da campanha vitoriosa do Brexit.

 

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos