Mais de 900 imigrantes desembarcam na Itália

Da Agência Ansa

O porto de Cagliari, na Itália, recebeu 931 imigrantes salvos no Mar Mediterrâneo apenas neste domingo (24), informaram as autoridades locais. No grupo, há 619 homens, 121 mulheres e 191 menores de idade - sendo nove abaixo de 10 anos. Todos fazem parte de um grupo de 2.150 pessoas salvas em 26 operações de busca e salvamento executadas sob a coordenação da Guarda Costeira nos dias 21 e 22 deste mês. Assim que desembarcaram do navio comercial norueguês Siem Pilot, eles foram identificados e auxiliados por autoridades locais.

Ao fim dos procedimentos, começaram a ser transferidos para várias estruturas de acolhimento em Cagliari, Sassari, Nuoro e Oristano. A Itália é uma das principais rotas imigratórias no Mar Mediterrâneo, ficando apenas atrás da Grécia na quantidade de pessoas recebidas.

Cerca de 41 corpos de imigrantes, que morreram em naufrágios entre a Líbia e a Itália durante a última semana, apareceram em uma praia de Sabrata, no oeste da Líbia, informou o jornal Mail. Uma fonte local disse que os cadáveres foram identificados por legistas e que serão sepultados na própria região.

Apesar de ser uma rota muito popular, o Canal da Sicília é considerado a "rota mais mortal do mundo". Com dados atualizados até 21 de julho, a Organização Internacional para as Migrações (OIM) disse que 2.977 pessoas já morreram ou desapareceram durante as rotas pelo Mar Mediterrâneo. Destas, 2.549 mortes ocorreram na travessia entre Líbia

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos