Campanha de vacinação contra a gripe no Rio quer imunizar 1,4 milhão de pessoas

Flávia Villela - Repórter da Agência Brasil

A campanha nacional vacinação contra a Influenza, que começa amanhã (17) em todo o país, tem como meta na capital fluminense imunizar cerca de 1,4 milhão pessoas. O público-alvo são idosos a partir de 60 anos, crianças de seis meses a 4 anos, trabalhadores de saúde, gestantes e mulheres até 45 dias após o parto. A vacina tem por objetivo reduzir as internações, complicações e mortes em decorrência das infecções pelo vírus da gripe.

A campanha vai até o dia 26 de maio. No dia 13 de maio haverá mobilização com postos extras montados em toda a cidade para facilitar o acesso da população-alvo. A Secretaria Municipal de Saúde vai oferecer paralelamente à vacina da gripe e também a da febre amarela. Durante o período da campanha da influenza, cerca de 130 unidades vão disponibilizar as duas vacinas, outras só a da gripe e algumas apenas a da febre amarela.

A vacina estará disponível durante a campanha nas unidades de Atenção Primária Elza Fiuza/Arquivo/Agência Brasil

A vacina estará disponível durante a campanha nas unidades de Atenção Primária - clínicas da família e centros municipais de Saúde - de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para as mulheres até 45 dias do parto será solicitada comprovação da condição clínica.

Além dos grupos prioritários, também serão vacinados presos e funcionários do sistema prisional, doentes crônicos, mediante apresentação de prescrição médica e funcionários da educação do ensino básico, médio e superior, das redes pública ou privada.

A vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. É preciso atualização da dose anualmente em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

Para pessoas que tenham apresentado febre recente, a recomendação é adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.

Não há casos de febre amarela no município do Rio, mas devido à proximidade com áreas de surto, a vacina, que é preventiva, agora faz parte da rotina de vacinação da cidade, disponível durante todo o ano. Já a vacina da influenza só será disponibilizada no período da campanha, que visa proteger os grupos mais vulneráveis às complicações da gripe durante o período de maior incidência desta doença, que é o inverno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos