Gilmar Mendes e Luís Barroso batem boca durante sessão do STF

André Richter - Repórter da Agência Brasil

Supremo Tribunal Federal (STF) julga a validade dos termos do acordo de delação premiada da JBSMarcelo Camargo/Agência Brasil

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso bateram boca hoje (22) durante a sessão da Corte que discute a validade da homologação das delações da JBS e a relatoria do Edson Fachin nos processos.

O bate-boca aconteceu quando Gilmar Mendes questionou se o plenário poderia analisar a validade da homologação se ficar comprovado um suposto acordo prévio da Procuradoria-Geral da República (PGR) para gravar conversas do empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer.

Ao defender que o acordo não pode ser revisto, Barroso argumentou que se as cláusulas forem cumpridas pelos delatores, a delação não poderia ser anulada. "Todo mundo sabe o que se quer fazer aqui lá na frente. Então, eu não quero que se faça lá na frente", disse.

Em seguida, Gilmar Mendes respondeu:  "Essa é a opinião de Vossa Excelência, deixa os outros votarem. E respeite os votos dos votos". Barroso retrucou: "Não pode ser, vou perder, então vou embora. Estamos discutindo."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos