PUBLICIDADE
Topo

Estudante vítima de ataque a tiros em Goiânia fica paraplégica

Júlia Buonafina*

25/10/2017 17h55

Uma das adolescentes baleadas por um colega dentro da sala de aula, no Colégio Goyases, em Goiânia, está paraplégica. De acordo com o Hospital de Urgências de Goiânia, a paraplegia já havia sido diagnosticada no dia da entrada da jovem, mas não havia sido informada a pedido de familiares. Um estudante fez disparos de arma de fogo contra colegas no Colégio Goyases, em GoiâniaEFE/Marcello Dantas/Cortesia Jornal O Popular/Direitos reservados A menina apresenta uma lesão na medula espinhal, perto da 10ª vértebra da coluna torácica, o que acabou comprometendo os movimentos dos membros inferiores de forma definitiva. O hospital informou que a jovem, de 14 anos, está consciente e respirando sem ajuda de aparelhos, mas segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) humanizada do hospital sem previsão de alta. Outra estudante atingida no ataque a tiros, também de 14 anos, segue em estado regular. De acordo com o hospital, a paciente está orientada, consciente e com respiração espontânea, mas continua internada em uma enfermaria, também sem previsão de alta. O ataque ocorreu na última sexta-feira (20). Dois adolescentes morreram e quatro ficaram feridos pelos tiros. O autor dos disparos, de 14 anos, está em um centro de internação provisória até o julgamento do caso pelo Juizado da Infância e Juventude, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.   *Estagiária sob supervisão da editora Luana Lourenço