No Mato Grosso, polícia investiga roubo de combustível de cemitério

Com a paralisação dos caminhoneiros, houve desabastecimento de combustível e mercadorias registrando episódios inusitados na Amazônia Legal. Após ter o maior número de pontos da região (quase 30 bloqueios), o Mato Grosso busca retornar à normalidade, mas ainda esbarra em obstáculos. A polícia investiga a denúncia de roubo de combustível do almoxarifado do cemitério de Alta Floresta (MT), que tem pouco mais de 50 mil habitantes e ficou conhecida pela exploração de borracha.

Em Sinop (MT), as unidades de saúde foram reabastecidas por caminhões escoltados pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar e Exército. As operações de escolta e patrulha continuam no feriado. 

A previsão é que as estradas no Mato Grosso sejam liberadas nos próximos dias, segundo o secretário-adjunto de Integração Operacional da Polícia Militar, Jonildo Assis.

"Nossa máxima é tentar negociar com as lideranças, chegar a uma solução negociada para essa desintrusão. Nossa maior preocupação é com a segurança desse profissional de bem, que está voltando a trabalhar, e pessoas que estão aproveitando desse momento estão sendo monitoradas e estamos buscando meios legais para responsabilizar essas pessoas", disse o policial.

Normalidade

Aos poucos, a normalidade é retomada na Amazônia Legal. No Maranhão, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informa que há apenas um ponto de mobilização de caminhoneiros, na BR-010, na altura do município de Estreito. No começo desta semana,. O estado chegou a ter 18 pontos de interdição em rodovias federais.

No Acre, ainda há registros de desabastecimento de alguns produtos e combustíveis em consequência dos bloqueios registrados nos últimos dias nas rodovias. No Pará, dez caminhões escoltados pelo Exército, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar levaram 1 milhão de litros de combustíveis para o Nordeste, Sul e Sudeste. O comboio partiu do Porto Petroquímico de Miramar com destino à cidade de Paragominas.

Em Eldorado dos Carajás (PA), 12 caminhões-tanque foram escoltados para as regiões Sul e Sudeste do Pará. De acordo com a assessoria do governo do estado, o objetivo da operação é garantir os serviços essenciais em áreas como saúde, educação e transporte público.

Os serviços de manutenção das estradas e rodovias do estado foram suspensos temporariamente, segundo a assessoria do governo do Pará. Motoristas que trafegam pelas rodovias devem redobrar a atenção para desviar de buracos e pontos críticos de rodovias e estradas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos