PUBLICIDADE
Topo

Governo do Rio libera R$ 23 milhões para municípios afetados por cheia

Chuvas no Espírito Santo e em Minas Gerais também provocaram cheias nos rios do Norte e Noroeste fluminense. Porciúncula calcula em 300 as famílias desabrigadas em razão das enchentes - Ascom
Chuvas no Espírito Santo e em Minas Gerais também provocaram cheias nos rios do Norte e Noroeste fluminense. Porciúncula calcula em 300 as famílias desabrigadas em razão das enchentes Imagem: Ascom

27/01/2020 07h29

A forte chuva que atingiu a região sudeste nos últimos dias provocou as cheias dos rios Muriaé e Carangola. Como consequência, municípios do norte fluminense sofrem com inundações. Em Porciúncula, por exemplo, mais de 300 famílias estão desabrigadas, de acordo com informações de ontem da prefeitura.

No bairro Operário, 340 casas foram inundadas até o teto, de acordo com a prefeitura. O município decretou ontem situação de emergência por causa da cheia do Rio Carangola, que chegou ao nível máximo de transbordo (de 8,22 metros) no sábado. Um homem morreu no centro da cidade.

Nos municípios de Itaperuna e Cardoso Moreira, o Rio Muriaé continua marcado com o alerta vermelho do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), já que permanece em cota de inundação, quando seu volume ultrapassa seu leito e passa a alagar o entorno.

Há problemas também em outros municípios, como Laje do Muriaé e Bom Jesus do Itabapoana. O governo fluminense liberou ontem R$ 23 milhões para ações de emergência no norte e noroeste do estado. A Secretaria Estadual de Saúde encaminhará medicamentos para evitar a proliferação de doenças.

Cotidiano