Governo cria grupo para estudar recuperação de rios afetados por acidente de MG

De Brasília

  • Instituto Últimos Refúgios

    Trecho do rio Doce, em Mina Gerais, afetado pela lama da barragem rompida de Fundão

    Trecho do rio Doce, em Mina Gerais, afetado pela lama da barragem rompida de Fundão

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, instituiu grupo de trabalho no âmbito do ministério com a finalidade de coordenar a posição ambiental na esfera federal relacionada ao acidente ocorrido por causa de rompimento da Barragem do Fundão, localizada no município de Mariana (MG). A decisão está em portaria no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (7), e ocorre dois meses depois do desastre.

O rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco ocorreu no dia 5 de novembro, provocou mortes, destruiu o distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, deixou desalojados e gerou um mar de lama que avançou até o Estado do Espírito Santo, atingindo rios e praias. O desastre é considerado a tragédia ambiental mais grave do País.

O grupo criado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) vai, especificamente, avaliar os danos ambientais, estabelecer diretrizes e acompanhar as ações de recuperação e revitalização ambiental dos Rios Gualaxo do Norte, Carmo e Doce e ecossistemas estuarinos e costeiros atingidos.

Participam do grupo representantes do MMA, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Agência Nacional das Águas (ANA) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A coordenação será exercida pelo Ibama.

De acordo com a portaria que criou o grupo, poderão também ser convidados a participar dos trabalhos representantes dos governos dos Estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e do Comitê da Bacia do Rio Doce, bem como especialistas em assuntos ligados ao tema.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos