Contra Uber, taxistas brigam com simpatizantes de Haddad

  • Rogério Padula/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Taxistas e simpatizantes do governo de Fernando Haddad (PT) discutiram em local onde o prefeito realizaria visita

    Taxistas e simpatizantes do governo de Fernando Haddad (PT) discutiram em local onde o prefeito realizaria visita

Um grupo de aproximadamente 30 taxistas entrou em confronto com simpatizantes do governo de Fernando Haddad (PT) na manhã desta quarta-feira, 4, antes da agenda pública do prefeito. Ele iria para a inauguração da Ponte Laguna, na região sul de São Paulo. Homens da Guarda Civil Metropolitana (GCM) chegaram ao local após o conflito.

A agenda estava prevista para as 10h30, mas o prefeito ainda não havia chegado no momento da confusão.

Com faixas e cartazes contra a postura da Prefeitura em relação a Uber, taxistas gritavam "Fora, Haddad" e acusavam o prefeito de ter um sobrinho como gerente da Uber. Eles cobravam explicações de Haddad.

Os defensores do governo puxaram e rasgaram as faixas dos manifestantes. Na confusão, taxistas reuniram pedaços de pau que sobraram da faixa arrancada. Houve confronto com socos, pontapés e pauladas, mas ninguém ficou machucado. O protesto durou cerca de 10 minutos. Os taxistas foram expulsos do local e preferiram sair pedindo "paz".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos