Haddad pede desculpas por falar em 'refavelização'

Em São Paulo

  • Lucas Lima/UOL

    "Eu me desculpo com as pessoas que eventualmente tenham levado a mal o que eu falei"

    "Eu me desculpo com as pessoas que eventualmente tenham levado a mal o que eu falei"

Ao anunciar as novas medidas para lidar com a população de rua no frio, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), pediu desculpas pelas expressões usadas ao explicar as ações de sua gestão. "Eu me desculpo com as pessoas que eventualmente tenham levado a mal o que eu falei."

Ao comentar ações da Guarda Civil Metropolitana (GCM), que apreendia colchões e papelões de moradores de rua --para, segundo o comandante do órgão, Gilson Menezes, evitar a "privatização do espaço público"--, o prefeito afirmou que a medida era para impedir a "refavelização" de praças e pontos de convívio.

"O que eu disse é que, quando assumimos, havia 17 praças da cidade que tinham comunidades de barracas, onde a dificuldade de abordagem tanto da Guarda quanto da assistência e dos agentes comunitários de saúde se dava pela presença do tráfico", disse o prefeito.

Haddad afirmou que, em locais onde há presença de traficantes de drogas, os agentes sociais não conseguem interagir com o público-alvo e a presença de estruturas físicas nas praças e outros pontos facilitava a ação dos traficantes - e era isso que, segundo ele, se queria evitar.

"As praças foram desocupadas sem confrontos", afirmou. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Ir ou não aos abrigos? O que dizem os moradores de rua

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos