Conteúdo publicado há 28 dias

Direto do RS: Cenário é de calamidade na Ilha das Flores, em Porto Alegre

O cenário é de calamidade em uma das regiões mais pobres da cidade de Porto Alegre, a Ilha das Flores, às margens da BR-290, informa o repórter Herculano Barreto Filho, que está na capital gaúcha, durante o UOL News desta segunda-feira (20).

Entre as cenas flagradas pela reportagem do UOL, está a de moradores improvisando barracas próximas à casa alagada para tentar impedir tentativas de saques. A região é frequentemente invadida pelas águas, mas essa enchente foi a maior e mais preocupante, relata Herculano.

Estive na Ilha das Flores, uma das regiões mais pobres e humildes de Porto Alegre. Ela fica às margens da BR-290. O cenário ali é de total calamidade. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

O que a gente verifica ali são moradores em barracas improvisadas no acostamento da rodovia. Alguns dormiam dentro de carros, de forma improvisada. Muitas famílias necessitam muito de doações para que possam ter condições mínimas de dignidade para levar a vida em um momento muito delicado que estão enfrentando. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

O repórter do UOL diz que presenciou um morador construindo uma barraca para ficar perto de sua casa e proteger seus pertences de saques.

Ele estava do outro lado da rodovia e cruzou para poder montar a barraca e ficar de frente para a casa dele e evitar saques. Ficar de alguma forma mais próximo do local onde ele mora. A água ainda toma conta desses imóveis. Então, é muito cedo para pensar em voltar para casa. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

É uma região historicamente afetada por enchentes, eles já convivem com esse tipo de problema há muito tempo. Em novembro do ano passado, essa mesma família precisou sair de casa, porque a água havia invadido o imóvel deles. Mas agora a situação é muito maior e preocupante. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

Ainda sem luz, comerciantes limpam lojas no centro de Porto Alegre

Na região central da capital gaúcha, o cenário é de relativo alívio com a diminuição do nível de água da inundação. Contudo, ainda não há luz e os comerciantes fazem a limpeza de suas lojas.

Continua após a publicidade

Estou no centro histórico de Porto Alegre, na avenida Voluntários da Pátria, em uma das principais vias comerciais desta região da cidade. É possível ver aí que tem comércio no entorno, os comerciantes estão fazendo a limpeza dos locais nesse momento. Para vocês terem uma ideia, essa rua estava alagada até hoje de manhã. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

Estive no Mercado Público no sábado (18) e hoje de manhã e à tarde. Consegui verificar que a água recuou cerca de 90 centímetros nas últimas 48 horas. Houve um recuo bem importante e significativo, mas o cenário ainda é de comerciantes fazendo a limpeza, não tem iluminação elétrica ainda, não há a menor condição para que o comércio volte a funcionar nesta região. Ainda é o momento de tentar fazer os ajustes necessários e voltar à normalidade aos poucos. Herculano Barreto Filho, repórter do UOL em Porto Alegre

Sakamoto: Memória do eleitor costuma secar em outubro, mas não neste ano

As enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul nas últimas semanas não devem escapar da memória das pessoas nas eleições municipais de outubro, o que gera preocupação do setor político, afirmou o colunista do UOL Leonardo Sakamoto no UOL News desta segunda-feira (20).

O governador Eduardo Leite (PSDB) sugeriu hoje que as eleições poderiam ser adiadas. É "um debate pertinente", falou em entrevista ao jornal O Globo. Sakamoto diz que essa é "uma ideia de jerico" e defende que a população vá às urnas.

Continua após a publicidade

É uma ideia de jerico de adiar as eleições. Para adiar as eleições, não dá nem para dizer que essa é uma ideia que parte do governador [Eduardo Leite], porque isso vem sendo aventado desde que as águas tomaram o Rio Grande do Sul, você tem visto gênios, na espécie [política], propondo isso. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

A população quer ter o direito de escolher aqueles que fizeram algo em prol de sua sobrevivência ou aqueles [políticos] que ficaram apenas nas redes sociais postando e criticando. (...) Sistematicamente, o Brasil vive catástrofes relacionadas à água, só que a memória do eleitor seca quando chega em outubro. Neste ano, não vai secar. É por isso que tem tanta gente empanicada com isso. É por isso que tem tanta gente no limite do desespero dizendo 'danou-se'. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

Por que? Porque tem prefeito e vereador que não fez a lição de casa. Falo vereador porque não é só prefeito não. Tem muito vereador que ajudou nesse antiprojeto ambiental em que está mergulhado uma parte do Rio Grande do Sul e o Brasil inteiro. Então sim, as eleições precisam e podem acontecer. Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Continua após a publicidade

Veja a íntegra do programa:

Deixe seu comentário

Só para assinantes