Entidade da PF debate substituição de delegados

Brasília - Anunciada oficialmente na segunda-feira, 4, na coletiva de imprensa da 31.ª fase da Operação Lava Jato, denominada Abismo, a substituição de delegados da força-tarefa que investiga o esquema de corrupção e formação de cartel na Petrobras será tema de discussão da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (APDF) durante o 1.º Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, que será realizado a partir de quinta-feira, 7, em Manaus.

Como informado pelo coordenador da Lava Jato no âmbito da Polícia Federal, Igor Romário de Paula, os delegados Eduardo Mauat da Silva, Duílio Mocelin Cardoso e Luciano Flores, que estavam em missão em Curitiba, serão substituídos por Rodrigo Sanfurgo, Luciano Menin e Roberto Biazolli. No caso de Flores, a mudança era esperada e se dá pelo fato de ele vai assumir vaga no grupo que cuidará da segurança da Olimpíada, no Rio de Janeiro. Já Mauat e Mocelin tiveram o período de designação encerrados e voltam para os locais onde estão originalmente lotados - o primeiro no Rio Grande do Sul e o outro em Rondônia.

Segundo a nota lida pelo delegado Igor Romário de Paulo, essas mudanças são "opções estratégicas da coordenação, com apoio irrestrito da equipe de investigação, Administração Regional e Direção-Geral da Polícia Federal, visando oxigenar o grupo, dando a ele um novo fôlego para que os trabalhos continuem cada vez mais a se superar". Ainda segundo a nota, em momento algum a equipe de investigação sofreu qualquer tipo de pressão interna ou externa pela substituição de determinado delegado.

Os substitutos têm experiência no setor de cooperação internacional e são especialistas em crimes financeiros. Sanfurgo é ex-chefe da Delegacia de Combate a Corrupção e Crimes Financeiros (Delefin) em São Paulo e considerado um dos maiores especialistas em crimes financeiros do País, Menin já integrou a equipe da Lava Jato recentemente e Roberto Biazolli trabalhava no Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça (DRCI).

Iniciativa

A realização do simpósio é uma iniciativa da direção regional do Amazonas da ADPF. De acordo com o site da entidade, está confirmada a presença do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Bruno Dantas, o diretor da ADPF nacional, Carlos Sobral e os delegados da PF Erika Mialik Marena e Luciano Flores de Lima, que atuam na Lava Jato, entre outros participantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos