Moreira Franco evita confronto e diz que não ficou 'zangado' com Cunha

De Brasília

  • Kleyton Amorim/UOL

O secretário executivo do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco, evitou revidar as declarações feitas na segunda-feira (12) pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que teve seu mandato parlamentar cassado por 450 votos a 10.

Cunha jogou parte da culpa por sua cassação ao Palácio do Planalto e centrou ataques a Moreira Franco, a quem se referiu como "eminência parda", uma pessoa que exerce poder atuando secretamente. Cunha disse que Moreira articulou a eleição de Rodrigo Maia à presidência da Câmara.

Após cassação, Eduardo Cunha culpa governo Temer

Maia é genro de Moreira Franco e, na avaliação de Cunha, conduziu os trabalhos na Casa para acelerar seu processo de cassação. O candidato de Cunha para o cargo era deputado Rogério Rosso (PSD-DF).

"É fruto da percepção dele, de um sociólogo, um cientista político, está em um plano teórico. O que ele justificou, disse e citou o meu nome... Não há nenhuma razão para aquilo, eu não sou eminência parda. Ele disse que eu era eminência parda, eu não sou eminência parda. Eu não vou ficar zangado com ele. Não vou não compreender. Tem um momento de grande tensão, de grande dificuldade que ele estava vivendo. Deve ter uma outra atitude, que não essa", disse Moreira Franco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos