Defensor de direitos humanos preso em operação presta depoimento à polícia

Sorocaba - O vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), Luiz Carlos dos Santos, preso na operação que investiga a relação de advogados e agentes públicos com o crime organizado, foi levado sob escolta para prestar depoimento, no fim da tarde desta quinta-feira, 24. Santos deixou a Penitenciária Zwinglo Ferreira, a P1 de Presidente Venceslau, e seguiu em um comboio de viaturas à Central de Polícia Judiciária, na mesma cidade.

De acordo com o delegado Éverson Contelli, ele era ouvido por integrantes da força-tarefa da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual que investigam o esquema, mas o conteúdo do depoimento não seria divulgado.

Santos foi preso na terça-feira, 22, na Operação Ethos, que apura o envolvimento de advogados e outros suspeitos com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Ele é suspeito de receber R$ 4,5 mil mensais da facção para plantar denúncias falsas envolvendo direitos humanos e desestabilizar a segurança pública.

Representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acompanhavam o depoimento.

Outras 33 pessoas, na maioria advogados, foram presas na operação e muitas já foram ouvidos. A Polícia Civil vai pedir a prorrogação da prisão temporária dos suspeitos por mais cinco dias, em razão da grande quantidade de depoimentos e de material apreendido a ser analisado pela força-tarefa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos